Buscar
  • beesoflove

Doações de sangue caem durante a pandemia

Crise sanitária afastou doadores dos hemocentros




Doação de voluntárias do Bees of Love em 2019 no Instituto Nacional de Cardiologia

Desde o início da pandemia da Covid-19, os bancos de sangue vêm sofrendo com a baixa no número de doadores. No ano de 2020, as doações caíram 10%, segundo dados do Ministério da Saúde. Em 2019, foram 3,27 milhões, contra 2,95 milhões em 2020.


As medidas de isolamento social afastaram doadores dos hemocentros, o que preocupa as autoridades. O consumo de sangue é diário e contínuo, por conta de pacientes com anemias crônicas, cirurgias não eletivas e complicações de doenças graves. Uma única bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas.


Por conta da redução dos estoques, os estados precisaram fazer um remanejamento das bolsas de sangue para garantir que a baixa não acarrete em desabastecimento.


Este ano, com o avanço da vacinação contra a Covid-19, os doadores têm que ficar atentos: vacinados com a CoronaVac precisam aguardar 48 horas antes de doar, enquanto aqueles que receberam AstraZeneca, Janssen ou Pfizer devem esperar pelo menos 7 dias.


Infectados pela Covid-19 são considerados inaptos por um período de trinta dias após recuperação completa, ou seja, o doador não pode apresentar qualquer sintoma. O Ministério da Saúde ressalta que não há substituto para o sangue humano em tratamentos médicos. Logo, a doação é a única alternativa para pacientes que dependem de transfusões.


Você sabia que o Bees Of Love também contribui para campanhas de doação de sangue? Uma das primeiras ações do grupo juntou 120 voluntários para doar no Instituto Nacional de Cardiologia.


O Bees of Love foi criado em 2019, para levar acolhimento e cidadania a quem mais precisa. Doar, seja sangue, comida, cobertor, afeto ou mesmo uma simples escuta, é um gesto de amor e solidariedade que não tem preço.


Faça sua doação aqui!

9 visualizações0 comentário