Buscar
  • beesoflove

Mil cestas básicas são entregues pelo Instituto Bees of Love na Rocinha

Famílias mais vulneráveis da favela foram mapeadas por lideranças locais

Presidente do Bees of Love Georgia Buffara e líder comunitário Wallace Pereira com parte das cestas entregues. Foto: Bees of Love

Foi com alívio e alegria que moradores da Favela da Rocinha receberam nesta quarta-feira (2) mil cestas básicas distribuídas pelo Instituto Bees of Love. A entrega foi feita por voluntários na quadra da escola de samba Acadêmicos da Rocinha. Fundado há dois anos para amparar pessoas em vulnerabilidade social, o instituto completa, com esta ação, quatro mil cestas destinadas à comunidade – isso apenas nos últimos dois meses.


“Nunca achei que fosse precisar de doação para ter o que comer, mas desde o começo da pandemia da Covid-19 está muito duro lá em casa. Agora já tenho o que cozinhar para o almoço”, comemorou a doméstica aposentada Maria da Glória Silva, de 68 anos, que chegou cedo à quadra e foi a primeira a sair com a cesta nas mãos. A renda da família caiu à metade desde o começo da pandemia, porque a filha, auxiliar de serviços gerais, teve o salário reduzido. “Essa ajuda veio em ótima hora”, disse, emocionada.



Georgia Buffara entrega cesta à senhora Maria da Glória Silva, de 68 anos. Foto: Bees of Love



A fundadora e presidente do Bees of Love, Georgia Buffara, falou da importância de se estender a mão a quem mais precisa, especialmente nesse momento de aprofundamento das desigualdades sociais. “Com ações como esta, a gente está chegando diretamente àqueles que passam fome. Uma cesta básica custa pouco para quem pode pagar, e significa muito para as pessoas que não têm o que comer. É importante a sociedade civil se unir em prol de um objetivo como este”.


A meta do Bees of Love é contemplar 10 mil famílias na Rocinha. O mapeamento das mais vulneráveis é feito por lideranças locais, como o morador Wallace Pereira. As maiores carências foram identificadas em três áreas do morro: Roupa Suja, Roça e Vila Verde. “Está difícil para todo mundo, mas para algumas pessoas está pior. Na favela tem muita doméstica, muito ambulante, barraqueiro, guardador de carro, pessoas que ficaram sem ocupação na pandemia, sem renda alguma. A Rocinha é muito grata ao Bees of Love”, afirmou Pereira.


Voluntários ajudaram na organização e distribuição das cestas básicas. Foto: Bees of Love



Cada cesta é composta de 1kg de arroz, 1kg de feijão, 1kg de açúcar, 500g de macarrão e 500g de farinha, entre outros itens. Das mil cestas entregues nesta quarta-feira, 430 foram doadas pela Associação de Pais e Professores da Escola Americana. A distribuição começou às 10 horas e seguiu pela tarde, de forma escalonada, para se evitar aglomerações. Voluntários e moradores atendidos usaram máscara.


O Bees of Love é um instituto privado, que promove ações efetivas para espalhar afeto e cidadania e que não conta com financiamento público nem de empresas. Durante a crise da Covid-19, já são 70 toneladas de alimentos doados, entre cestas básicas e quentinhas. As iniciativas são viabilizadas por contribuições de colaboradores, que hoje somam cerca de 200 pessoas.


A campanha para arrecadação de alimentos continua, e é fácil ajudar. Participe você também, clicando aqui.



23 visualizações0 comentário