Buscar
  • beesoflove

‘O público pode esperar um grande show’, afirma idealizador do Gospel in World

Entrada para o evento será 1kg de alimento para ações do Instituto Bees of Love

José Koury, fundador do Shopping Barra World e idealizador do festival 'Gospel in World'

Em 20 de novembro acontece o primeiro Gospel in World, evento idealizado por José Koury, fundador do Shopping Barra World, em parceria com Emerson Primeiro, empreendedor ligado ao mundo gospel. Com entrada gratuita, o festival arrecadará 1kg de alimentos não perecíveis para as ações apoiadas pelo Instituto Bees of Love.


O cunho beneficente do evento está aliado a uma programação de música com grandes atrações do cenário gospel, como Gabriela Rocha, Lukas Agustinho e o grupo Kemuel. “Acredito que o Gospel in World não só passe a fazer parte do calendário oficial de eventos da cidade, como em poucos anos se transforme num festival internacional. O Rio merece e a cidade precisa voltar ao seu lugar de destaque no mundo”, enfatiza.


O empresário tem uma longa trajetória no mercado imobiliário e também na administração de shopping centers do Rio de Janeiro. A construção do Barra World proporcionou à cidade o primeiro shopping temático que traz monumentos de vários países, no qual o "Gospel in World" será realizado. Em entrevista ao Instituto Bees of Love, ele explica um pouco da sua trajetória profissional e dá uma prévia do que o público pode esperar do festival.


Instituto Bees of Love: Sua trajetória enquanto empresário foi bastante voltada para o Rio de Janeiro. O que considera ser mais necessário para a cidade neste momento?


José Koury: Os principais problemas do Rio não estão ligados à educação, e sim ao desenvolvimento econômico e à sua imagem. Sem falar obviamente na segurança pública, onde o maior problema é a antiguidade do nosso código penal que precisa ser reformulado. Precisamos atrair empresas de volta e novas empresas para revertermos este esvaziamento econômico.


IBL: O Barra World não é um shopping convencional. Como surgiu a ideia para a sua construção?


JK: A ideia surgiu quando eu estava comprando um pequeno terreno ao lado de uma revendedora Citroën e pensei em fazer um minishopping com arquitetura temática da França e uma Torre Eiffel. O negócio não deu certo, mas fiquei com a ideia na cabeça. Quando surgiu o terreno do Barra World, desenvolvi a ideia incorporando outros países ao projeto.


IBL: O Shopping Barra World está planejando novos eventos neste momento de volta às atividades presenciais?


JK: O Barra World já está promovendo eventos diversos há vários meses, como feiras de artesanato, espetáculos teatrais infantis e outros.


IBL: Como surgiu a ideia para a realização do festival Gospel in World?


JK: A ideia surgiu há três meses, quando fui assistir a um culto evangélico num espaço que alugamos a uma igreja no shopping. Nunca tinha visto nenhum. Logo que entrei ouvi uma explosão de músicas lindas a todo volume, e aquilo me despertou a imaginação. As atrações foram indicadas por pessoas ligadas ao mundo da música gospel.


IBL: O shopping já se uniu a outras ações sociais durante a pandemia? Como se decidiram pelo apoio ao Instituto Bees of Love?


JK: Habitualmente apoiamos campanhas de cunho social menores. A Georgia é minha companheira de grupos de WhatsApp e desfruta de uma ótima reputação no meio por conta do trabalho sério e o resultado das campanhas realizadas pelo Instituto Bees of Love. Além disso, quis agregar a minha imagem e a dela ao evento - que é musical e não religioso.


IBL: O que o público pode esperar do festival?


JK: O público pode esperar um grande show de músicas que estamos preparando com todo cuidado e atenção. No momento, nossa grande preocupação é que o Barra World seja pequeno para acomodar o grande público que virá assistir ao festival, pois não havendo a cobrança de ingressos, fica impossível definir quantas pessoas estarão presentes.


29 visualizações0 comentário